NEGRITUDE

Noite da Beleza Negra resgata identidade étnDeusa do Ébanoica

As 16 finalistas tiveram que se  empenhar da coreografia ao figurino. Ambos baseados no tema que o Ilê Aiyê levará para a avenida durante o carnaval.

Cerca de 1,5 mil pessoas foram prestigiar o concurso Noite da Beleza Negra organizado pelo bloco carnavalersco Ilê Aiyê, na noite do dia 12 de janeiro. A dançarina, Adriana Santos Silva, 24 anos, venceu 70 candidatas e foi eleita a Deusa do Ébano. Em segundo lugar ficou a coordenadora pedagógica Gisele Santos e em terceiro a dançarina Daniele Nobre.

Para o presidente do Ilê Ayiê Antônio Carlos dos Santos, o Vovô, o concurso que elege a mais bela das belas tem por finalidade levantar a auto-estima das mulheres negras. “Entrei nesse concurso por amor à dança e ao bloco Ilê Aiyê. Dançar é a minha vida e a minha arte. Por isso fiz minha inscrição. Sem esperar acabei sendo eleita. Havia muitas meninas bonitas e que dançavam muito bem. Dedico esse reinado a todas elas”, pontou Adriana Silva, que partipa do concurso pela terceira vez.

De acordo com Vovô, o concurso é prestigiado pela população de Salvador e pelas personalidade nacionais. O evento ocorre sempre 15 dias antes do  sábado de carnaval. A vencedora participará das apresentações do bloco Ilê Ayiê, no Brasil e no mundo durante todo o ano de 2008. Para a vereadora Olívia Santana, o concurso da Beleza Negra é importante bna medida em que celebra a estética de raízes africanas que se distingui da estética das mulheres européias. “Essa ação colabora com uma luta mais ampla pela eliminação do racismo”, destaca.

A Noite da Beleza Negra é realizada há 29 anos. São três etapas que incluem o preenchimento da ficha de inscrição, pré-seleção e a eliminatória final. As 16 finalistas tiveram que se empenhar da coreografia ao figurino. Ambos baseados no tema que o Ilê levará para a avenida durante o carnaval. E por ter criatividade, comunicação com o público e evolução coreográfica, a dançarina Adrinana Santos Silva venceu todas candidatas.

A atriz, dançarina e Deusa do Ébano de 2007, Fernanda Ramos Nascimento, 20 anos, enfatiza que pelo fato de ter sido eleita Deusa do Ébano, oportuniza outros trabalhos. “Ganhei mais visibilidade porque além de ser dançarina eu sou atriz. Após ter sido eleita, as pessoas passaram a ter interesse por outros trabalhos que realizo, procuraram saber o que faço, me ofereceram propostas de trabalho publicitárioa, espetáculos, etc. Agora vou participar do curta metragem Xisto Bahia, isto é bom, dirigido por Joel de Almeida”, disse Fernanda Nascimento.

O Tema do Ilê esse ano é Candaces: As rainhas do império Méroe, que mostrará o poder político e de organização da mulher negra africana e seus reflexos no Brasil. “Candaces significa mulheres de sangue real, corajosas, guerreiras que ocuparam posições proeminentes, status importantes, funções políticas, sociais e culturais”, conta Vovô. O bloco escolheu algumas mulheres para homenagear em 2008: a sacerdotisa do Jeje-Mahi, na Bahia, Gaiaku Luiza, a cantora e compositora Leci Brandão, a artista plástica Dete Lima, a atriz Ruth Souza, a militante, em memória, Lélia Gonzáles e o grupo de Mulheres do Alto das Pombas.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s