Viajar de trem em Salvador

Trem

O trem como comodidade estratégica para a população da Cidade Baixa, Subúrbio Ferroviário da cidade de Salvador

Com apenas R$ 0,50 é possível “pegar” o trem do bairro da Calçada a Paripe. O valor cobrado pela passagem proporciona menos despesas para cerca de 17 mil passageiros que circulam diariamente pelos vagões deste alternativo meio de transporte. Comparado ao ônibus coletivo, a tarifa que é cobrada é três vezes menor. O que leva a dona de casa, Veronice de Jesus Santos, 39 anos, preferir o trem ao invés do ônibus é poupar moedas para comprar mais legumes, frutas, verduras e cereais na Feira de São Joaquim.

A via de 13,5 km percorrida pelo trem atrai crianças, adolescentes, adultos e idosos. O brilho ofuscante do mar e a fascinante paisagem vista dos vagões inspira poetas, escritores e fotográficos. Porém, à margem de tanta beleza percorrer todo o trajeto é estar atento as pedras atiradas por meninos e meninas que moram na periferia do caminho.

Crianças indo para escola, adolescentes com sua caixa de picolé e pacotinhos de amendoim torrado, mães com sacolas enormes de frutas, legumes, feijão e arroz e pais com mochilas acomodando “quentinhas” caseiras. A ferrovia foi criada na Bahia em 1853 por Joaquim Francisco Alves Branco Muniz Barreto. E o seu primeiro traçado percorria as proximidades de Salvador até a Vila de Juazeiro, cidade situada em uma das margens do rio São Francisco. Esse percurso de quase 14 km é a única ferrovia existente, atualmente, na Bahia.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s