Haitianos necessitam de ajuda humanitária

Por Vilma Neres

“O Haiti não é aqui!”. De acordo com o antropólogo e músico haitiano (integrante do Nomadic Massive), Vox Sambou, hoje exilado no Canadá, as tropas do exército brasileiro têm colaborado com o extermínio passivo de mães, crianças, jovens e idosos em diversas regiões do Haiti. São pessoas que moram em regiões periféricas, necessitadas de atendimento médico, alimentação, qualificação profissional, educação e não do genocídio de seu povo.

Aliás, se o governo brasileiro estivesse preocupado com o desenvolvimento sócio cultural desse país, com certeza enviaria profissionais da área de saúde, educação, do direito e não militares qualificados para promover o genocídio massivo de pessoas que vivenciam cotidianamente a desgraça e o temor em todas as esferas da sociedade haitiana. Documentos em audiovisual, como o documentário O que se passa no Haiti do jornalista Kevin Pina, foram produzidos para divulgar as ações de covardia executadas pelo exército brasileiro contra a nação haitiana.

banditsposter5

Em 22 de novembro de 2008 houve um encontro de intelectuais, músicos e artistas, que se reuniram no Quilombo Cecília, Rua do Passo – Centro Histórico de Salvador, com a finalidade de discutir demandas políticas de atuação contra o genocídio passivo de populações haitianas, para ser efetivadas por nós soteropolitanos, baianos e brasileiros.

Queremos fiscalizar e dar um basta e dizer não a estes modos de atuações do governo brasileiro dentro do Haiti.  Para entender mais, o Haiti é um país que é banhado pelas águas do Caribe, localizado no Oceano Atlântico, entre a Jamaica, República Dominicana e Cuba.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s