IIIº Encontro de Cinema Negro Brasil África e América – Zózimo Bulbul

Por Vilma Neres

Sabe-se que as produções cinematográficas produzidas nos países do continente já beira, aproximadamente, 80 anos. Pois, de acordo com o pesquisador Mahomed Bamba, a história do “cinema africano” vem sendo desde os últimos 50 anos, mas o primeiro filme produzido foi em 1924. Portanto, a nossa participação durante a 3ª edição do “Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe”, realizado pelo Centro Afro Carioca de Cinema Zózimo Bulbul, foi extremamente importante, enquanto jovens-mulheres-negras e realizadoras audiovisual. Digo extremamente, porque poucas de nós, mulheres-negras, se apropriam da produção de bens culturais e sobretudo no campo audiovisual.

 

Ao enviarmos uma cópia do filme Mocambos Invisíveis para o Centro Afro Carioca de Cinema, aos cuidados do diretor e mestre, Zózimo Bulbul, e logo após 15 dias recebermos um comunicado do Júlio Vitor que estaríamos (eu e a Danila de Jesus, ambas diretoras) participando do Encontro de Cinema Negro Brasil África e Caribe, foi uma honra e nos fortaleceu para seguirmos.

capa-memorial mocambos-14-12-2008

Mocambos Invisíveis é um documentário que aborda o direito à moradia e as realidades em torno das precárias formas de habitação que existe dentro da cidade de Salvador (BA). A experiência que compartilhamos com os cineastas africanos, brasileiros durante os dias de troca e aprendizado, com certeza, seguirá conosco por todo o curso de nossas vidas. Acredito que a minha geração tem um importante papel e a responsabilidade no que se refere a continuidade da proposta do Centro Afro Carioca de Cinema.

Em 2007 durante um seminário sobre Cinema Negro, realizado pela ONG Omi Dudú, na cidade de Salvador/BA obtive a informação de que no Brasil existem homens e mulheres negras produzindo cinema. Nesse seminário tive também a oportunidade de conhecer pessoalmente o cineasta Zózimo Bulbul, após assistir o curta metragem de sua autoria “Alma nos olhos”. Fiquei emocionada com a proposta do filme pela visibilidade de uma produção fílmica com qualidade técnica, artística e com posicionamento político.

**Centro Afro Carioca de Cinema exibe filme produzido por baianas durante programação do III Encontro de Cinema Negro Brasil África e Américas.

Acontece de 09 a 18 de novembro/2009, na cidade do Rio de Janeiro, o III Encontro de Cinema Negro Brasil África e Américas. A programação apresenta filmes produzidos por cineastas brasileiros/as, caribenhos, americanos e africanos. A abertura oficial acontecerá no Cine Odeon às 18h no dia 09 de novembro no Rio de Janeiro.

Filmes como o curta 5x Favela dirigido por Cacá Diegues, Twelve Disciples of Mandela dirigido por Thomas Allen Harris, O Dia da Posse de Obama – Espelhos dirigido por Lázaro Ramos e Mocambos Invisíveis documentário produzido pelas baianas Vilma Neres e Danila de Jesus, fazem parte da programação.

O III Encontro de Cinema Negro Brasil África e Américas conta com a presença do ator norte americano Danny Glover, o cineasta Rigoberto Lopez, o ator Lázaro Ramos e Zózimo Bulbul, ator, cineasta e curador do III Encontro. Durante o encontro serão realizadas diversas oficinas, que oferecerão aos participantes discussões para um público que pretende ou que estão iniciando produções em cinema, roteiro, sobre o Conteúdo Histórico do Cinema Negro, entre outras.

O filme das baianas será exibido no dia 12/11 às 14:30 no Centro Cultural Justiça Federal e no dia 14/11 às 18hs no Cine Odeon. O documentário Mocambos Invisíveis dirigido por Vilma Neres e Danila de Jesus foi resultado do TCC – trabalho de conclusão de curso -, apresentado no último semestre da graduação em Jornalismo, 2008. Esse filme aborda o cotidiano difícil de seis moradores da Vila Via Metrô, uma região pobre e decadente de infraestrutura, onde as pessoas vivem em condições precárias e desumanas.

A comunidade que cedeu espaços para as filmagens, a Vila Via Metrô, localiza-se, tendo como referência a BR 324, nas imediações da entrada de Salvador, capital da Bahia. O documentário surpreende com a narração dos personagens que relatam sonhos, alegrias e tristezas. Mocambos Invisíveis não é somente uma crítica às precárias condições de moradia, mas, sobretudo a documentação da carência de infraestrutura, da ausência do Estado e da invisibilidade da garantia do direito à moradia.

**Release escrito no dia 07 de novembro de 2009 por Vilma Neres

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s